fbpx
Site Inbound: como seu site pode gerar resultados?

Site Inbound: como seu site pode gerar resultados?

Talvez você já tenha o seu site. Mas ele lhe gera resultados? Conversões? Qual é o impacto dele em vendas?
Caso tenha respondido não ou não sei para essas questões, é porque o seu site não é inbound. Mas não se preocupe: com este artigo, você entenderá os principais pontos que vão transformar seu site em uma plataforma valiosa de seu segmento e captação de leads.

O que é um site inbound?

É um site com foco em engajamento, conversões e, consequentemente, mais oportunidades de vendas.
Para isso, o projeto de site é construído com o apoio de conhecimento técnico de diferentes áreas, como Design UX/UI, Conteúdo e Marketing Contextual, por exemplo. Todas as diferentes áreas de conhecimento contribuem para criar um site estruturado, instigando o usuário a realizar determinadas ações. Deste modo, o visitante é qualificado conforme suas interações – que levam-no ao fundo do funil de vendas.

Planejamento

O Planejamento é a etapa responsável pela criação da estrutura de todo o seu projeto de site. Portanto, é o momento de se fazer análises internas e externas de pontos cruciais, tais como:

  • Concorrência: como está a presença de seus concorrentes na internet? Existem elementos em comum? E oportunidades?
    Além do velho e bom Google, é possível obter insights dos seus de seus concorrentes e mercado através de ferramentas como a SimilarTech e o SemRush. Eles fornecem dados valiosos, como tráfego, páginas indexadas, tecnologias utilizadas e muito mais. A SimilarTech funciona como uma extensão do Chrome; o SemRush atua como uma plataforma de análise com recursos incríveis para descobrir lacunas não exploradas por sua concorrência.

    Obs.: vale enfatizar que o SemRush é pago, mas disponibiliza alguns recursos gratuitos.

  • Comportamento do consumidor: Se é seu primeiro site, você pode obter informações da sua equipe de vendas. Caso já tenha um site e está em busca da atualização de seu antigo, obtenha insights do Google Analytics, ou através do Hotjar. Este último possui análises bem interessantes, como o “mapa de calor” que demonstra as áreas onde ocorrem a maior parte das interações.

  • Posicionamento: Depois de obter dados, provavelmente poderá observar algumas oportunidades de mercado. Como gostaria que sua empresa fosse vista? Sem desconsiderar o posicionamento da sua marca no offline, reflita sobre como seria adaptar os insights obtidos com a linguagem, design e comunicação da sua marca. Mais importante: desconsidere achismos, gostos pessoais e preocupação exagerada com a estética do seu site – ele será criado para o seu público, não para sua equipe.

Design Inbound

O Design não é só para deixar seu site bonito, mas para que funcione de forma estratégica. No Inbound, conta com duas especialidades para seu novo site: UX e UI. Vamos entender melhor:

  • UX – User Experience – promove a melhor experiência possível para o usuário. Como será a arquitetura, o visual para transmitir as sensações desejadas e, enfim, tudo o que tornará a navegação pelo seu site inbound envolvente. Por isso, é considerado como o responsável por trabalhar o lado emocional do seu projeto de site.

  • UI – User Interface –  desenvolvimento da interface que fará o projeto ganhar vida. É através do UI que se definem as interações usuário-site. Portanto, essa especialidade trabalha com a parte lógica de seu projeto de site.
demonstração da diferença entre UX e UI Design: o lado direito do cérebro, UX, trabalha com o lado artístico; o esquerdo, com a lógica

UX trabalha a parte emocional; UI, a parte lógica. Ref.: Matilha Estúdio – Medium


UX e UI necessitam de conhecimentos de especialistas. Em vista disso, considere contratar profissionais de design e lógica de programação. Porém, existe uma técnica básica de Design que qualquer um consegue utilizar: o espaço em branco. Deixe livre as laterais do seu site, entre sessões e conteúdos diferentes – eles são o respiro que facilita a assimilação de seu conteúdo.

Conteúdo

 

Conteúdo é rei!

Conteúdo é o que promove o crescimento do seu site inbound. Ref.: Kona Company


Conteúdo é o rei – todos nós já sabemos. Mas não basta escrever qualquer coisa por aí – nem sair copiando, viu? Resumidamente, para criar bons conteúdos, considere:

  • Utilidade: criar conteúdo estrategicamente para que cada página responda a uma questão específica. Não abarrote as páginas com assuntos diferentes e inúteis aos usuários. Crie valor para seu público.

  • Evite clichês: “Sobre nós”, “Nossa história”, “Fale Conosco”, “Quem somos”. É o momento de utilizar os insights obtidos na etapa de planejamento com criatividade. Gere curiosidade e concentre-se no necessário: proponha soluções aos problemas de seus usuários – não se esqueça que eles podem fechar aba a qualquer momento.

  • SEO: potencialize seus conteúdos otimizando-os para os mecanismo de busca. Atualmente, SEO não é mais diferencial, é necessidade básica de um site inbound. Insira palavras-chave pesquisadas por seu público no Title, Description, nas imagens e meta-tags, dentre outros elementos, para cada página de seu site. Crie conteúdo otimizado e valioso em seu blog, para aumentar as chances de conseguir boas indexações no Google. É possível encontrar muitos materiais ricos e cursos gratuitos para SEO. Procure ficar atualizado, ou preferencialmente deixar a otimização de seu site sob a responsabilidade de algum especialista.


CTA’s

CTA’s (Call-To-Action) são aqueles botõezinhos irresistíveis que encontramos em sites inbound. Eles induzem, como seu próprio nome indica, o usuário a praticar determinadas ações, como baixar um e-book ou inscrever-se em um webinar.
Estrategicamente posicionados, os CTA’s permitem que os seus visitantes sejam qualificados, rumo ao fundo do funil de vendas.

Não existem fórmulas mágicas. Entretanto, é comum vermos posicionados em regiões de sites específicas, tais como: na lateral do menu com uma coloração diferente; saltando de pop-ups para que visitante não deixe seu site; no final de conteúdos.
Na hora de pensar como serão seus CTA’s, não se esqueça da criatividade. Afinal, “Fale Conosco” não é uma CTA tão atrativa, não é mesmo?

Contextual Marketing

O Contextual Marketing promove a personalização dos conteúdos para os usuários. Suas técnicas – utilizadas anteriormente apenas por e-commerces, permitem realização de ofertas cada vez mais específicas, relacionadas ao contexto de compra de clientes. 
Marketing Contextual é entregar o conteúdo certo, no momento certo e para a pessoa certa. Quanto mais conteúdos oferecidos de maneira estratégica, mais informações serão obtidas dos usuários e maior será a possibilidade de personalização.

Um exemplo bem comum de Contextual Marketing é receber um e-mail com o seu nome. Atualmente, com as excelentes ferramentas e possibilidades no mercado, além dos e-mails personalizados, é possível criar ofertas incríveis de acordo com a jornada de compra. Já pensou em promover uma oferta para um visitante único, a fim de que ele interaja com o seu site? Isso é utilizar o contexto ao seu favor.

Pronto para criar seu site inbound?

Com essas dicas valiosas, esperamos que você tenha compreendido por que criar uma estrutura inbound para o seu site é tão importante. É possível desenvolver um site inbound sozinho, mas tenha ciência de que essa atividade exigirá muito estudo e tempo.

Caso tenha optado por profissionais, existem freelancers e agências muito boas por aí. Se precisar de apoio, tem gente pronta para lhe ajudar nessa empreitada, viu? O importante é criar um site relevante, que atenda pelo menos os quesitos que citamos de forma profissional e com qualidade.

Seja bem-vindo ao Inbound Marketing. Bons resultados!

O que é Inbound marketing?

O que é Inbound marketing?

Então prepare-se para ler atentamente esse conteúdo, pois esta brilhante ferramenta está se posicionando como o novo Marketing e tem ajudado ( e muito!) pequenos e médios negócios, pelo fato de ser muito mais barata e ser mais efetiva para gerar leads qualificados do que o Marketing Tradicional (que ficou conhecido como Outbound).

A diferença do Outbound (tradicional) para o Inbound

A principal diferença é a forma como as duas ferramentas se comunicam com o público.

No Outbound, você corre atrás de prospects através de mídia intrusiva, como um comercial que muitas pessoas não querem ver mas são obrigadas, um banner que “pula” na tela antes de se chegar ao conteúdo de um blog, quando você entrega flyers que as pessoas não querem ver e, enfim, qualquer tipo de ação de comunicação que as pessoas se sintam obrigadas a absorver. O mais interessante é que, no Marketing Tradicional, tenta-se ao máximo segmentar o público-alvo para que a mensagem chegue a quem tem que chegar, mas de fato uma parte das pessoas não é o público daquele produto do comercial e mudará de canal, ou não lerá nada daquele banner intrusivo, ou simplesmente jogará o flyer no lixo na próxima esquina. Com o Inbound o caminho é inverso: os prospects correm atrás de você. Mas por quê? Porque essas pessoas estão interessadas no que você tem a apresentar e pesquisam por isso. O Inbound utiliza-se da internet de maneira inteligente, para que você sempre esteja lá para ser a resposta dos problemas dos prospects. Ao contrário do flyer, do comercial e do banner saltitante, todas as pessoas que clicam no seu conteúdo tem algum tipo de interesse no seu expertise! E para ficar melhor: é uma ferramenta 100% mensurável – todas as suas ações podem ser medidas e analisadas, fazendo com que você se transforme em uma máquina de conteúdo e resultados do seu segmento!

O Inbound na prática

Você sabia que mais de 90% das pessoas utilizam a internet para decidir sobre uma compra, tanto para negócios B2C quanto para B2B, e que a internet tem um peso maior do que a própria indicação de amigos, familiares e colegas? Aliás, é bem comum ir dar aquela conferida na internet depois que alguém de confiança indica algum produto/serviço.

Fazer o Inbound na prática é considerar esses dados valiosos e utilizar esse novo comportamento do consumidor ao seu favor. O consumidor quer ser educado. Ele quer entender e aprender sobre o segmento do produto em questão, quer ter a certeza de que avaliou todas as informações importantes para realizar uma boa compra. Além disso, ele quer se relacionar, se sentir especial. Assim, no Inbound, sua função é educá-lo, ao mesmo tempo em que esse processo possibilita um relacionamento sem igual entre prospects e a empresa.

Blogs, e-books, webinars, whitepapers – dentre tantos outros – são alguns dos formatos pelos quais você pode produzir conteúdo relevante para educar seus prospects. Mas não é simplesmente ir produzindo conteúdo sobre aquilo que você acha interessante e esperar cliques e downloads no seu site. É preciso estudar o seu público e definir uma persona, que é um perfil de cliente ideal para seu negócio.

Entendendo e traçando a persona de seu negócio, você está apto para produzir conteúdo relevante, que deve ser otimizado com um ótimo SEO (conjunto de ações que vão otimizar o conteúdo na busca orgânica) e ter uma ótima divulgação através das mídias sociais e e-mail marketing.

Mas e os leads qualificados- como são gerados? Você cria o conteúdo estrategicamente através dos formatos citados, e oferece algum conteúdo muito especial para se fazer o download em uma landing page. Nela, o prospect se propõe a deixar seus dados para adquirir aquele conteúdo, e assim você o converte em lead, e, com mais conteúdo, você vai encaminhando-o para qualificá-lo, para mais tarde transformá-lo em cliente, em um processo contínuo de relacionamento. Afinal, fica mais fácil comprar com quem você já conhece e responde todas as suas perguntas.

O que eu posso ganhar com o Inbound?

  • Leads qualificados
  • Tornar-se autoridade no segmento
  • Criar empatia
  • Tornar-se uma máquina de resultados, com um Marketing 100% mensurável, analítico e reflexivo
  • “Top of Mind” da internet – se você sempre cai nos resultados da busca do seu segmento, você é lembrado por quem busca informações.
  • Fazer ações digitais que realmente dão resultados, gastar menos dinheiro e ganhar muito mais.

Pontos para se considerar ao implantar o Inbound Marketing para os seus negócios

Seu site: ele é responsivo (o conteúdo se adapta a diversas plataformas, desde um computador até um smartphone), é agradável e intuitivo? Antes de pegar papel e caneta para traçar a sua estratégia, o principal é ter um bom site. Afinal, é através dele que todo o seu conteúdo será gerado, e é ali que acontece a conversão dos prospects e é onde eles podem decidir sobre o momento de compra quando estão em dúvida entre o seu produto e o dos concorrentes. As pessoas demoram apenas alguns segundos para decidir se continuam ou não em um site, e basta alguma distração ou dificuldade para que fechem a aba sem dó. Não perca oportunidades por não oferecer o básico.

Suas metas: Quais são suas metas com o Inbound? É gerar leads? Relacionar-se? Vender mais? A ferramenta é capaz de fazer tudo isso e muito mais, mas tenha em mente e em documento metas definidas para ter resultados sólidos.

Seu expertise para realizar as ações: de nada adianta criar uma excelente estratégia se não tem como colocá-la em prática. Landing pages, e-mail marketing, conteúdos, design, e-books, SEO precisam ser executados de uma maneira correta para gerar resultados. Se você não tem expertise nisso, não se arrisque e perca seu tempo. Considere conversar com especialistas no assunto e deixar que o façam por você e foque naquilo que o faz ser o melhor!

Blog – Agência Samsara – Agencia de Marketing Digital SP

Blog – Agência Samsara – Agencia de Marketing Digital SP

Blog

Fique por dentro de todas as novidades do marketing digital!

Vantagens do Marketing Digital para o Microempresário

Vantagens do Marketing Digital para o Microempresário

O Marketing Digital oferece muito mais vantagens quando comparado à mídia impressa para o pequeno e médio empresário. Fazer Marketing é imprescindível em qualquer momento, mas quando se começa um negócio ou se tem baixo investimento, são necessárias ações menos...

Marketing barato e eficaz: 6 dicas para pequenas empresas

Marketing barato e eficaz: 6 dicas para pequenas empresas

Marketing barato e eficaz: 6 dicas para pequenas empresas.  Marketing parece ser uma ferramenta cara, não é mesmo? Nem tanto assim. Nós selecionamos 6 dicas de marketing barato e eficaz para pequenas empresas com seus respectivos valores estimados para compartilhar...

Como fazer minha empresa aparecer na primeira página do google?

Como fazer minha empresa aparecer na primeira página do google?

“Como fazer minha empresa aparecer na primeira página do Google?” - Nós estamos aqui para esclarecer a mágica do Google de maneira prática e simples. Confira! Diferença entre Links Patrocinados e Busca Orgânica Antes, é preciso entender a diferença entre busca...

4 dicas para divulgar sua empresa nas redes sociais

4 dicas para divulgar sua empresa nas redes sociais

As pessoas não vivem mais sem as redes sociais, e como o seu negócio é feito para pessoas, ficar fora delas é perder uma oportunidade incomparável de se relacionar com seus clientes e impulsionar suas vendas. De acordo com um estudo realizado pela comScore, em 2015,...

Para que serve o Marketing? Agência de Marketing Digital em Sp

Para que serve o Marketing? Agência de Marketing Digital em Sp

Para entender o que é Marketing, pense consigo mesmo: por que existem produtos e serviços? O ser humano possui necessidades. A cada momento de nosso dia, estamos consumindo produtos e serviços: desde o café da manhã que tomamos, do tênis especial que colocamos para...

Métrica e KPI no Marketing Digital: qual é a diferença?

Métrica e KPI no Marketing Digital: qual é a diferença?

Métrica e KPI no Marketing Digital: qual é a diferença? Entenda para não tomar atitudes precipitadas para campanhas e o seu negócio. No Marketing Digital, as métricas e KPIs são essenciais para se entender se as campanhas estão cumprindo com o esperado, corrigir erros...

Qual a importância dos Leads para o seu negócio?

Qual a importância dos Leads para o seu negócio?

Qual a importância dos Leads para o seu negócio? Com o crescimento do Marketing Digital, o termo tem se espalhado muito entre os empreendedores. Mas qual é o verdadeiro impacto deles para o seu negócio? O que é Lead? Leads são pessoas identificáveis que têm interesse...

Como Fazer um Logotipo Profissional?

Como Fazer um Logotipo Profissional?

Como fazer um logotipo profissional? Existem muitas opções no mercado hoje em dia, mas qual será a melhor? Separamos algumas dicas para você que quer criar um logotipo que tenha real impacto em seus negócios: Logotipo grátis! Dá para se criar um logotipo grátis? Dá...

Criação de conteúdo: 5 dicas simples, mas matadoras

Criação de conteúdo: 5 dicas simples, mas matadoras

 Você está lendo a primeira frase do artigo. Espero que leia esta também. E, assim, sucessivamente. Cada período, frase, palavra e elemento deve ser estrategicamente pensado na sua criação de conteúdo para estimular a leitura do usuário. Mas, daí, vem a pergunta: como...

Como fazer minha marca ficar conhecida?

Como fazer minha marca ficar conhecida?

Como fazer minha marca ficar conhecida? – Se você anda se fazendo essa pergunta, as etapas que criamos a seguir são para você: Primeiro: vamos colocar os pingos nos is? Você tem uma marca. Tem um negócio. E quer divulgá-lo. Antes, você deve fazer uma análise, já que a...

Site Inbound: como seu site pode gerar resultados?

Site Inbound: como seu site pode gerar resultados?

Talvez você já tenha o seu site. Mas ele lhe gera resultados? Conversões? Qual é o impacto dele em vendas? Caso tenha respondido não ou não sei para essas questões, é porque o seu site não é inbound. Mas não se preocupe: com este artigo, você entenderá os principais...

O que é Inbound marketing?

O que é Inbound marketing?

Nunca ouviu falar em Inbound Marketing? Então prepare-se para ler atentamente esse conteúdo, pois esta brilhante ferramenta está se posicionando como o novo Marketing e tem ajudado ( e muito!) pequenos e médios negócios, pelo fato de ser muito mais barata e ser mais...